Acção de protesto contra portagens nas SCUT do Norte Litoral, Grande Porto e Costa da Prata

Dia 15 de Novembro (Segunda-feira), pelas 18 horas, na Rotunda da Guardeira na N13, na Maia (perto do Vivaci Maia).


DIVULGUE E PARTICIPE!
Comissões de Utentes da A28, A41 e A42

Esta entrada foi publicada em Eventos. ligação permanente.

15 Respostas a Acção de protesto contra portagens nas SCUT do Norte Litoral, Grande Porto e Costa da Prata

  1. alexandra moreira diz:

    que tal se andassemos todos com um papel a4 colado no vidro traseiro das viaturas a dizer “não às postagens nas scuts”? todos nós…..e marcassemos um dia de fdsemana (para ser mais facil para todos que trabalham) chamassemos todos os orgãos de comunicação social e fizessemos grande protesto????? pacifico claro mas mostrar ao país o nosso descontentamento!! mas temos que nos unir todos, chega!! não podemos resignarmo-nos com as decições dos politicos porque é mais facil e dá menos trabalho…vá la, passem a mensagem por todos e vamos comunicando por aqui…vamos à luta (pacifica claro)…vejam os gregos, os franceses….todos saem para a luta

  2. Mota diz:

    Gostaria que me explicassem porque motivo os protestos são marcados em dias de semana, em que a maioria trabalha. Será que os organizadores são trabalhadores por conta de outrem,
    ? ou serão profissionais liberais, julgando que todos têm possibilidade de faltar ao trabalho.
    Não acham que nos dias de descanso: Sábados/Domingos o pessoal teria mais disponibilidade para participar no protesto?
    A contestação tem de passar pela participação individual e não esperar que os outros lutem. Falam, falam e mesmo antes de entrar em funcionamento foram logo adquirir autorização, tanta carneirada.LUTEM e não se limitem a barafustar em cabaneiredo de café.
    Massacrem os deputados dos partidos que inviabilizaram as iniciativas do BE e do PCP. Esses gajos vivem do encosto e da subserviência aos chefes partidários. Continuem a votar nessa cambada de oportunistas…

  3. carla diz:

    Encosto-me completamente à ideia do António J.C.Teixeira! Há que fazer alguma coisa, as scuts não me afectam directamente, as isenções para mim são suficientes, no entanto a viagem diária para o emprego que há pouco mais de um mês me demorava 7 minutos, passou para 20, logo mais tempo (que é muito caro) mais tempo a gastar combustivel e ansiedade. No entanto tudo isto ultrapasso após o periodo de adaptação.
    Contudo, sou plenamente contra o pagamento, pois aqui trata-se do abuso de poder. Quanto ao começarem no Norte… resposta fácil, onde estão os governantes, amigos e familia deles???? No Sul, obviamente!!!!!!!!
    Não tenho cor partidária e julgo que fosse qual fosse a cor que lá estivesse o resultado seria o mesmo, descobriram assim uma fonte e imediata. Já não voltarão atras, mas tb n podemos agir como uns “mansos” conforme já fomos chamados por um deputado, há que manifestar e manifestar e continuar a manifestar.

  4. Augusto Chavarria diz:

    Claro, acho muito bem que as portagens sejam pagas por quem as utiliza. No entanto discordo com a politica e a cambada de politicos que nos governam. Ninguém explica a esta gente que é quem trabalha que os sustenta “politico nada faz, nada produz”,anda ás sopas de quem trabalha. Porquê no Norte se há scuts em tôdo o lado.Foi balâo de ensaio claro. “Façam greve de braços caídos. Não é preciso pré-aviso,não sai a Guarda para nos obrigar.Passem os Srs ministros pelas Scuts,paguem os carros oficiais, estiquem a corda alguns dias,entupam as “alternativas.Tudo a chegar tarde aos empregos,aos escritórios,ás secretarias,ás escolas,aos tribunais,aos consultórios era o bonito.Nas scut vai-se depressa o resto está entupido. Estiquem a corda, só assim eles reconheciam que deram o tiro no pé.Somos do Norte “carago”

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Pode usar estas tags HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>